Tags

, , ,

Reaquecimento dos serviços anima economistas, mas inflação, juros em alta e antecipação de eleições pesam contra

Link da matéria: https://www.jb.com.br/economia/2021/08/1032038-retomada-perde-folego-e-cenario-e-de-instabilidade-e-crescimento-mediocre.html

Tudo que o país não precisava agora era de um agravamento da crise política, diz o professor da UnB (Universidade de Brasília) José Luis Oreiro. Ele avalia que o risco de uma ruptura da ordem democrática, com a não aceitação do resultado das eleições, seria uma catástrofe.

Foto: José Luis Oreiro.

“No mesmo dia, os embaixadores das maiores economias do mundo se retirariam do Brasil, o país seria proscrito e embargos comerciais seriam levantados, arruinando o agronegócio”, afirma.

Olhando para a economia, ele ressalta que os dados mais recentes de produção industrial mostram o setor entrando novamente em estagnação –e a recuperação, que vinha forte no segundo semestre do ano passado e nos primeiros meses de 2021, perdeu fôlego.

“O agronegócio também não tem capacidade de ‘arrasto’ para impulsionar a economia e a alta da renda que seria gerada pelo setor este ano já aconteceu”, diz Oreiro.

Segundo o professor, ainda que a economia cresça mais de 5% este ano, é preciso lembrar que 3,6% disso correspondem ao chamado carregamento estatístico (a herança de um período anterior). “Para sair do ‘mais do mesmo’, seria preciso um grande programa de investimentos em obras públicas e focado na economia verde.”