Tags

,

A combinação de ajuste fiscal com aperto monetário e redução do tamanho do BNDES no meio de um recessão não poderia produzir outra coisa se não a continuidade/aprofundamento do quadro recessivo. Se a economia brasileira ainda não engatou uma trajetória de crescimento a culpa não é da nova matriz macroeconômica, mas do fato de que a atual equipe econômica está DELIBERADAMENTE E ESTRATEGICAMENTE tomando medidas que mantêm/agravam o atual quadro recessivo para criar o clima de “urgência” que leve os deputados e senadores a aprovar medidas que, em outras circunstâncias, jamais seriam aprovadas. Sem entrar em julgamento moral desse tipo de estratégia -adotar uma estratégia que faz os outros sofrerem, não você – afirmo que se trata de uma estratégia burra. Essa estratégia está destruindo o atual governo e ainda aumenta dramaticamente as chances de retorno de Lula ao poder nos braços do povo como Getúlio Vargas em 1950.

Anúncios