Europa: Pacote aprovado por bloco não deve por fim à crise
O pacote aprovado pelos ministros da economia de países da União Europeia pode ajudar a manter o euro valorizado, mas não é suficiente para acabar com a crise em várias nações do bloco. O acordo garante a criação de um mecanismo de estabilização no valor de 500 bilhões de euros, dinheiro que poderá ser usado por qualquer governo em dificuldades. Para o professor de economia da Universidade de Brasília, José Luis Oreiro, os países europeus precisam criar novas regras para evitar o excesso de gastos dos governo. Além disso, neste domingo, o Fundo Monetário Internacional aprovou a ajuda de trinta bilhões de euros em três anos para a Grécia – valor que se soma aos 80 bilhões de euros já concedidos pelos países da União Europeia. José Luis Oreiro, explica que a idéia do organismo internacional é a de garantir que a Grécia consiga pagar parte da dívida que vence ainda este mês. Nos próximos dias, a Grécia deve entregar a credores 10 bilhões de euros. O mestre em Relações Internacionais, e professor de economia e Comércio Internacional da FAAP explica que o efeito da liberação sobre outros países ameaçados por crises semelhantes são muito sutis. Ainda assim, de acordo com José Roberto Cunha, os benefícios para Portugal, Irlanda e Espanha são válidos. Segundo ele, a Espanha, país mais afetado pela crise da Grécia, tem uma situação econômica mais controlada e o risco de um calote espanhol é muito pequeno.

Link: http://bandnewsfm.band.com.br/busca.asp?busca=oreiro&x=8&y=8

Anúncios