O fato de o Brasil ter se tornado credor do Fundo Monetário Internacional pela primeira vez na história tem efeito apenas simbólico para a economia do país. A análise é do professor-adjunto do departamento de economia da Universidade de Brasília e doutor em Economia da Indústria e da Tecnologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, José Luis Oreiro Ontem, o Brasil se comprometeu formalmente a comprar US$ 10 bilhões em bônus do FMI; a aquisição havia sido anunciada em junho e foi concretizada agora. Segundo o professor José Luis Oreiro, o Brasil já não é devedor da instituição desde 2007. O professor da UnB, José Luis Oreiro, também não acredita que haverá impacto nas reservas internacionais brasileiras. O FMI disse que a instituição precisa de um aumento nos recursos para ajudar os países mais afetados pela crise financeira internacional.

———–

Para ouvir a entrevista acesse o link: http://74.125.93.132/search?q=cache:4gTeoGt8dboJ:bandnewsfm.band.com.br/+entrevista+r%C3%A1dio+band+oreiro&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br

Anúncios