No Valor Econômico de hoje foram apresentados dados a respeito da balança comercial da Indústria de Transformação, desagregada por nível de intensidade tecnológica. Temos 4 níveis: baixa, média-baixa, média-alta e alta intensidade tecnológicas.

           Focando no período 2003-2008 (primeiro semestre) observamos que enquanto o saldo comercial do segmento de baixa intensidade tecnológica aumentou de US$ 8,556 bilhões em 2003 para US$ 15,0 bilhões em 2009; nos segmentos de média alta e alta intensidade tecnológica observamos déficit comercial crescente. De fato, no segmento de média-alta intensidade tecnológica observamos um aumento do déficit comercial de US$ 1,815 bilhões em 2003 para US$ 11,196 em 2009; e no segmento de alta intensidade tecnológica observamos um aumento do déficit comercial de US$ 2,381 bilhões  em 2003, aumentando para US$ 7,795 bilhões em 2009.

Esses dados mostram que não só o Brasil não completou o seu processo de industrialização (uma vez que o déficit comercial da industria aumenta com o nível de intensidade tecnológica), como pode estar na verdade se desindustrializando. É preocupante o fato de que os setores com maior intensidade tecnológica estão apresentando uma tendência inequívoca de aumento do déficit comercial. Isso pode significar uma redução da participação desses setores no consumo aparente dos produtos de média-alta e alta intensidade tecnológica, ou seja, substituição de produção doméstica por importações. Nesse caso, o Brasil estará se desindustrializando …

Anúncios